Obviamente, o sucesso de um restaurante está diretamente ligado ao sabor de sua comida, mas muitos empresários do ramo têm se surpreendido ao descobrir a existência de fatores que ultrapassam as fronteiras do cardápio, como a identidade visual, e podem gerar um grande aumento no número de fregueses.

A criação de uma identidade visual surge como o principal membro desse time de diferenciais capaz de fazer com que seu restaurante não seja apenas um local onde se mata a fome, mas um ponto de encontro para aqueles que compartilham dos mesmos gostos, prioridades e até mesmo valores.

A princípio, esta pode parecer uma ideia mirabolante demais — ou, principalmente, cara demais —, mas é perfeitamente possível trazer para o seu estabelecimento uma coleção de itens e ideias retiradas diretamente dos melhores restaurantes do mundo.

Confira os 3 pilares da identidade visual de um restaurante e descubra como cada um deles pode ser implantado no seu:

O logotipo

Muitos donos de restaurante creem que seu logotipo é um mero detalhe que sequer é notado por seus clientes. Graças a essa visão, o investimento de empresários do ramo no marketing costuma ser mínimo e o resultado é a falência de restaurantes excepcionais que sucumbiram diante de franquias de grandes redes por não conseguirem agregar valor à sua marca.

Para saber se seu logotipo está à altura das suas expectativas para o restaurante, faça a si mesmo as seguintes perguntas: “ao olhar para o meu logo, meus clientes imediatamente entendem o conceito do meu restaurante? Eles conseguem descobrir o enfoque do nosso menu e decifrar nossa visão de mundo?”.

Se sua resposta é “não”, chegou a hora de investir numa nova marca e, seja ela qual for, sua principal preocupação deve ser com a personalidade dela. Veja a seguir os logotipos dos três melhores restaurantes do mundo em 2015 de acordo com o ranking da revista inglesa Restaurant:

  • El Celler de Can Roca: esse restaurante espanhol aposta em um logotipo rústico e trabalhado em madeira, perfeitamente coerente com o ambiente ao ar livre oferecido aos clientes do local.
  • Osteria Francescana: já nesse restaurante italiano, o logotipo dourado é extremamente simples, mas transmite aos clientes o chamado “luxo conservador” do ambiente, conhecido pelas luminárias e mesas clássicas.
  • Noma: situado na Dinamarca, o Noma possui um muro de pedra sem nenhum acabamento e optou por um logotipo tão sólido quanto a textura de suas paredes e o sabor dos seus tradicionais pratos.

Por meio dos exemplos acima, é possível perceber que um bom logotipo não precisa ser elaborado ou complexo. Tudo que ele necessita é transmitir uma mensagem que terminará de ser entregue pelo segundo pilar da identidade visual: o espaço físico.

O espaço físico

Não importa se seu restaurante é grande ou pequeno, é possível deixá-lo ainda mais confortável e agradável aos olhos de seus fregueses. A gastronomia deixou de ser a “ciência do sabor” para se transformar em um ramo que oferece muito mais do que comida. Os melhores restaurantes fazem com que seus clientes se sintam felizes desde o momento em que se sentam à mesa, isto é, prezam pela experiência completa.

Mais uma vez, a lista dos melhores restaurantes do mundo oferece novos exemplos capazes de serem adaptados por qualquer empreendedor do ramo. No elegante Eleven Madison Park, de Nova York, uma grande planta traz vida ao ambiente branco e flores complementam a decoração leve e delicada.

Caso, porém, seu estabelecimento seja um pouco menos formal, você pode se inspirar no L’Arpège, restaurante francês que transformou um simples jogo de luzes na parede no principal atrativo de seu salão. É possível ainda apostar no contraste de cores, a exemplo do que o londrino Ledbury faz com o preto e o branco.

Tenha tais locais como referências, mas não se esqueça nunca de dar o seu toque pessoal ao seu restaurante. Para que a identidade visual transmita credibilidade, ela precisa ser genuína, e não artificial.

Pequenas dicas também podem otimizar a comunicação visual do seu estabelecimento, diminuindo a extensão da ponte de contato entre você e seus clientes.

Os detalhes

Pequenos detalhes fazem toda a diferença e, na identidade visual, este célebre clichê é 100% real. Quem nunca se encantou por algo que passou despercebido aos olhos de muitos, mas que se destacou diante dos seus?

Os mais lendários restaurantes da história se diferenciaram em coisas mínimas e cativaram legiões de fãs graças a peculiaridades capazes de fazer com que seus clientes se sentissem parte de um grupo seleto. O restaurante comum alimenta, mas o restaurante memorável encanta.

O Hertog Jan, restaurante belga que também figura entre os 50 melhores do mundo, encontrou uma forma simples e criativa de se tornar único: seus pratos formam rostinhos simpáticos, que divertem aqueles que os consomem. É uma bela união entre a gastronomia de ponta e o toque perfeito de pessoalidade.

Identidade visual: crie um conceito

Posta em prática de forma sábia e harmoniosa, a identidade visual transforma o seu restaurante em um conceito, agregando valor e significado a cada prato servido ali.

O segredo que pode ser observado a partir da identidade visual adotada pelos principais restaurantes do planeta está longe de ser complexo, embora não seja fácil: faça com que seus clientes se sintam privilegiados não apenas pelo alimento que digerem, mas pelo ambiente do qual desfrutam.

Embora tal demanda seja urgente, não aja com pressa e/ou afobação, mas debruce-se sobre diversas opções até encontrar as cores, os móveis e a identidade perfeita para o seu estabelecimento.

Lembre-se: os melhores restaurantes não servem apenas comida, mas representam um estilo de vida!

Abra suas portas

E você? Já pôs em prática alguma dessas dicas relacionadas à identidade visual do seu restaurante? Se sim, como foi ou está sendo esta experiência? Em qual dos 3 pilares você precisa investir mais?

Para continuar recebendo conteúdo útil para a caminhada rumo à criação de um restaurante memorável, assine nossa newsletter e mantenha-se a par das últimas tendências e novidades deste mercado que pode revolucionar não apenas o seu bolso, mas o seu relacionamento com o público!