A comunicação visual para um hotel é o conjunto de símbolos gráficos que permite que seu cliente associe sua marca a determinados valores e objetivos, criando uma identidade que seja adequada à sua missão, ou seja, a verdadeira “cara” do seu negócio. No setor hoteleiro, projeto arquitetônico, decoração, localização, logotipo e sinalizações são alguns elementos fundamentais que dividem os bem-sucedidos dos estagnados nesse segmento — de extrema competitividade e bastante vulnerável às instabilidades econômicas.

Em um momento de crise, portanto, é essencial saber montar um bom projeto de comunicação visual a ser aplicado na estrutura de hotéis e pousadas, gerando uma atmosfera aconchegante, de bom gosto e autoexplicativa (o que maximiza o potencial de atração de novos clientes). Vamos centralizar este post na importância de se atentar aos detalhes de sinalização para não deixar seus hóspedes perdidos nas dependências de seu estabelecimento! Confira:

Comunicação Visual para um hotel: a fachada

A fachada é uma extensão de tudo o que representa o hotel. Ou seja, seu estilo de comunicação visual deve estar em sintonia fina com o perfil do público-alvo, local de instalação da rede (campo, litoral ou ambiente urbano) e a filosofia de atendimento predefinida no planejamento estratégico da empresa. Esses elementos são denominados merchandising, isto é, a forma correta de se comunicar com seu público. A fachada deve trazer, portanto, um logotipo pequeno, de fácil associação cognitiva, capaz de transmitir a “alma” do hotel (saiba mais sobre Branding e a gestão da percepção sobre as marcas).

Não use mais do que 5 cores no layout, elas devem ser usadas com moderação para destacar as informações. Além disso, apresente sempre o conteúdo de uma maneira que guie o leitor através de uma hierarquia lógica (alinhar os elementos iconográficos entre si ajuda a manter a consistência das informações). Quer um exemplo? Não faz sentido que seu hotel indique o banheiro feminino no mesmo suporte que mostre onde está o restaurante, tendo, mais adiante, outra placa em tamanho desproporcional indicando, simultaneamente, a localização do banheiro masculino e a sala de jogos (não há lógica hierárquica nos agrupamentos).

Quanto à tipografia, não perca de vista a ideia de que as letras devem ser sempre legíveis e adequadas ao estilo de seu hotel. Muitas cores ou fontes excessivamente extravagantes podem gerar poluição visual e sensação de desconforto ao cliente.

Sinalização de entrada

Citamos as cores, o layout e a tipografia do logotipo e do ambiente (de forma geral). Mas é preciso se atentar ao fato de que um hotel abriga hóspedes de todas as partes do mundo, que falam idiomas diferentes e que, portanto, precisam ser integrados em um só linguagem, a simbólica. Já na entrada, as sinalizações devem ser bem claras, identificando, por meio de ícones de fácil associação mental, onde estão os locais de interesse a quem cruza as portas do hotel pela primeira vez.

Não se esqueça de apresentar mensagens de boas-vindas, que devem ser escritas ao menos em inglês, português e espanhol. Uma dica é usar totens ou displays de recepção para quebrar a seriedade do ambiente.

Placas de setorização/pictogramas

Assunto semelhante ao item anterior, mas não se engane, são temas complementares e não idênticos! Enquanto as sinalizações de entrada devem indicar os locais de primeira necessidade a quem cruza a porta do hotel (desejando boas-vindas, mostrando onde está a recepção, telefones, bar, etc.), as placas de setorização deverão ser padronizadas e distribuídas por todas as áreas do estabelecimento, indicando localização da piscina, restaurantes, elevadores, lavanderia, número dos quartos, etc. Podem ser colocadas na parede ou de fixação aérea. Adesivos de chão ou Faster Displays também podem ajudar a situar melhor seus hóspedes.

O importante é que seja usada uma simbologia universal, diluindo a barreira do idioma dentro de seu estabelecimento. Uma placa com um desenho de um café, por exemplo, não deixa dúvidas de que se está falando sobre a existência de um bar ou cafeteria no local. Seja universal.

Placas ou adesivos decorativos

Essas placas são sinalizações inseridas com o objetivo de despertar uma ação específica no cliente, valorizando os serviços do hotel ou pousada e estimulando o consumo de seus serviços. Por exemplo, você pode inserir algumas imagens subliminares indutivas em pontos estratégicos, como adesivos de amigos felizes tomando café (estes podem ser fixados no background de seu bar ou cafeteria).

Outra dica é utilizar alguns elementos da própria dinâmica do hotel para estabelecer comunicação com seus hóspedes, como no uso do Jogo Americano Personalizado, que pode estampar a marca do hotel/pousada, além de trazer mensagens estratégicas que podem ser fixadas no corpo do produto. Para quem não conhece, o Jogo Americano Personalizado é um prático apoio que decora e protege superfícies (pratos, copos, talhares) sobre as quais ocorrem as refeições, possuindo também um efeito divulgador de imagens, marcas e mensagens.

Placas promocionais

É possível divulgar internamente seus produtos ou serviços por meio de descontos e planos promocionais, que podem ser transmitidos por meio de displays automontáveis, banners ou faixas posicionadas em pontos estratégicos do estabelecimento. Para bares, por exemplo, balcões de degustação ou cubos promocionais podem ser usados em parceria com empresas do setor alimentício, em uma estratégia de patrocínio que oferece credibilidade e profissionalismo à sua marca.

Placas obrigatórias/emergência

Estamos falando das placas obrigatórias pelas leis locais, como indicações de acessibilidade, sinalizações de hidrantes, instruções de proibição ao fumo, além de telefones úteis que devem estar sempre à disposição do hóspede. O cuidado com essas sinalizações está em serem discretas, mas de fácil visualização (sim, é possível!).

Os ícones universais que indiquem as situações mencionadas devem ser fixados por meio de placas ou adesivos que se adequem à linguagem decorativa do ambiente como um todo. Daí a necessidade de contratar experts em sinalização e comunicação visual para a rede hoteleira.

Execução do projeto de sinalização

Escolha com extremo critério quem vai executar o trabalho de sinalização em seu hotel ou pousada. A escolha desse profissional baseada tão somente em fatores financeiros pode comprometer todo o projeto, seja em função da má qualidade dos materiais utilizados, desproporção das representações pictográficas ou mau entendimento da identidade elaborada.

Vantagem competitiva e inovação no setor hoteleiro

Mesmo em momentos de crise, o setor hoteleiro conseguiu apresentar resultados interessantes. Em 2015, por exemplo, o Brasil fechou o mês de dezembro com uma taxa de ocupação média nacional de 60% a 65%, conforme dados da Real Estate Consulting.

Entretanto, para se diferenciar no mercado — independente do cenário econômico — é preciso inovar e, de preferência, cortando custos sem perder qualidade. Aposte, portanto, em um projeto de comunicação visual moderno, envolvendo faster displays, back drops, cubos promocionais, entre outras soluções versáteis de baixo custo, que se encaixam com perfeição em qualquer projeto decorativo hoteleiro. Encontrar formas criativas e eficientes de se comunicar com seus hóspedes é a chave para adquirir vantagem competitiva em um setor de alta perspectiva, mas com grande fluxo concorrencial.

Que tal continuar aprofundando seus conhecimentos em comunicação visual, descobrindo agora 6 dicas para otimizar a comunicação visual de seu restaurante? Sucesso e até breve!